.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ALei dos sentidos

. Artes do Futuro

. Desconfiguração

. Tens os Olhos de Deus

. Agora Nunca é Tarde

. Os dois pretitos da minha...

. Ultimatum

. A noite Alastra

. Naufrágio do navio-motor ...

. Terra, Vida, Saber, Ser.

. Negrume de fogo

. Aventais Bordados

. Mulheres do mar.

. Quem és tu?

. República

. Dia mundial do sorriso

. População em sobressalto

. Panama Papers

. Mãe

. O vento sopra do Sul

. Retimbrar Voa Pé (cá fora...

. Jealous whores

. Acorda, Humanidade!

. Crise, qual crise?

. Aluguei o sótão a um inqu...

. High Hopes

. Vermelho Erectus ...

. Jesus Christ Superstar - ...

. Sem à dita de Aquiles ter...

. Ser ou não ser

. Novo endereço

. Led Zeppelin

. Poesia de Eunice Pimentel

. E o jornalismo de investi...

. Mondego

. Homens à Beira-Mar

. Ser decente

. Balada astral

. Dez réis de esperança

. Morreu Nelson Mandela

. O Associativismo

. Walk on the Wild Side (in...

. AbraMia

. Sua solidão nos fosse can...

. Isto é sempre o mesmo ......

. O ser emocional ...

. Hilotas e periecos

. Criança balança na pança ...

. The Loner

. Fado Loucura

.arquivos


.Pescadores, Cédulas marítimas

.tags

. todas as tags

painel06
... algures na costa portuguesa mesmo a sul da foz do rio Mondego. Era, como se dizia então, um bom pesqueiro. Havia fartura de pescado e as artes, ainda novas e de não fácil manuseio, vinham carregadas até á vergueira de espécies saltitantes e ...
corda01
Terça-feira, 3 de Março de 2015

Sem à dita de Aquiles ter Inveja!

 

"... que Alexandre em vós se veja,
sem à dita de Aquiles ter inveja!"

 

Sim, é verdade, é isso aí.
Nem mais!
São as duas últimas estrofes de Os Lusíadas.
E porque raio de acaso ou propósito o Grande Luis de Camões teria escolhido a palavra inveja para terminar a sua tão grande obra?

Eu sei lá.
Pergunto-vos!
Vós sabeis?
Duvido, ou talvez não, se calhar até sabem ou calculam, ou por ex.; têm um "supônhamos".

Suponhamos então que o Camões tinha razão. Havia e ainda hoje há muito invejoso por aí.

Eles pululam em tudo quanto é sitio, local, família, profissão, classe, casta, elite, religião, credo polititico e ou religioso.
Resumindo; ele, o invejoso, pulula aqui e ali e aí também, pois então. O que é que pensa? Que escapava?
Não, não escapa não!
O invejoso está em todo o lado.
Invejoso que se preze é invejoso e ponto final.
Não tem explicação!
Vai ao ponto de ter inveja de si próprio.
Ah, o quê! Esta a rir-se. Não acredita?
Ai não?
O quê, ainda não reparou e analisou o invejoso olhando para a sua própria sombra?
Ele pára, olha a própria sombra e exclama invejoso:
- Porra pá! Porque é que tu cresces enquanto o sol orbita e eu não? Mas quem pensas tu que és ó sombra?
Não tens nada de crescer sem eu crescer também!
Ouviste?
Só cresces se eu crescer!!!
Não tens nada que crescer! Eu sim, que te dou forma, eu é que mereço crescer e tu não!

Se calhar exagero, mas sei que todos nós temos aquele amigo invejoso, um pouco ou mais ou menos invejoso, mas invejoso afinal.

E ao contrário do que pensam, não o devemos hostilizar ou afastar. Ao invés, temos de continuar e a fomentar essa amizade.

A inveja só mal faz ao próprio invejoso e aos amigos que ele tem.

 

Não ao amigo que nós somos!

 

 

tags:
publicado por João Pita às 20:35
link do post | comentar | favorito
Caravela Sagres St MManuela e Creoula

.João Pita

gazelap-01