Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cova d'oiro

... algures na costa portuguesa mesmo a sul da foz do rio Mondego. Era, como se dizia então, um bom pesqueiro. Havia fartura de pescado e as artes, ainda novas e de não fácil manuseio, vinham carregadas até á vergueira

Cova d'oiro

... algures na costa portuguesa mesmo a sul da foz do rio Mondego. Era, como se dizia então, um bom pesqueiro. Havia fartura de pescado e as artes, ainda novas e de não fácil manuseio, vinham carregadas até á vergueira

corda01

Força, velho pescador!

Tenho mesmo de partilhar os belos momentos de fraterna humanidade que presenciei, hoje, depois do almoço, quando decidi ir tomar um cafezito ao portinho da Gala, mais precisamente ao espaço cultural e de convivio dos pescadores que, em boa hora, a Câmara e a Junta de Freguesia lá decidiram construir.
Como habitualmente, aquela hora, encontrei um espaço repleto de velhos pescadores covagalenses, quase todos reformados, alguns mais novos e emigrantes queimando o resto das férias.
Distribuidos pelas mesas entretinham-se a jogar às cartas conversando e bebericando uns cafés.
Há sempre retalhos de alarido e momentos de maior silencio que refletem as nuances e peripécias do jogo, mas, hoje, senti que havia por ali uma aragem de energia positiva como se a serenidade, a amizade e a fraternidade ali tivessem decidido repousar um pouco, fazendo companhia aqueles velhos pescadores.
Retirando a "bica" do balcão sentei-me à mesa dos Senhores Lucilio, Manuel e António. Não o fiz por acaso. Para mim aquela era uma mesa especial. Jogavam o Gin Rummy lenta e pausadamente.
O Sr. Lucilio, bem mais velho que os outros dois, invariavelmente e com o apoio do Sr. Manuel, pacientemente ajudava o Sr. António a jogar e a retirar e colocar as cartas no baralho. Por sua vez, o Sr. Antonio, compenetrado e focado, lentamente, alinhava as cartas na palma da mão de acordo com os naipes e valores. Vazava a carta que entendia largar e recolhia outra que aconchegava às outras. Sempre seguido pelo olhar atento e amigo dos seus parceiros. Era visivel, quase se sentia, o dificil desfiar do seu raciocinio, as suas contas e o esforço compenetrado com que executava os gestos do jogo.
E ganhou um que eu bem vi.
Talvez alguns de vós já tenham entendido e reconhecido os srs. Lucilio, Manuel e António.
Mas eu explico; o Sr. António sofreu há algum tempo um AVC, tendo ficado retido todo este tempo nos hospitais a tentar safar-se.
Agora, ainda precisando de ajuda para se levantar, sentar e movimentar, iniciou a sua recuperação e que bela fisioterapia teve ali com a ajuda dos seus amigos.
Um abraço, Sr. Lucilio Caneira.
Um abraço, Sr. Manuel Camarão.
Um abraço do tamanho do mundo, Sanguinho.
Força, velho pescador!

Caravela Sagres St MManuela e Creoula

Mais sobre mim

foto do autor

Pescadores, Cédulas marítimas

painel06

Links

Identidade

Pescadores da Cova-Gala, *****Cédulas marítimas *. Videos

Videos

Músicas roladas n'areia

Viagens passadas

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.